Quem são os migrantes das metrópoles? Uma análise comparativa das pessoas que entraram e saíram das regiões metropolitanas brasileiras

Fernando Braga, Ralfo Matos

Resumo


 

A migração interna foi fator chave no crescimento metropolitano brasileiro impulsionado pela transição da economia nacional da base agrícola para a urbano-industrial. Nas três últimas décadas, contudo, vêm ocorrendo mudanças significativas na intensidade e direção dos fluxos populacionais, bem como no perfil dos migrantes. Além disso, os dados mais recentes mostram uma tendência de inversão de sinal do saldo migratório das regiões metropolitanas. Diante disso, esse artigo propõe analisar comparativamente os imigrantes e os emigrantes das 12 principais regiões metropolitanas do Brasil em dimensões demográficas e socioeconômicas a partir dos dados dos Censos Demográficos de 1991 e 2000, possibilitando uma reflexão sobre as mudanças recentes na mobilidade populacional brasileira e sua relação com o processo de formação da rede urbana.

 

Palavras-chave: Regiões Metropolitanas, Migrações Internas, Seletividade Migratória, Censo Demográfico


http://dx.doi.org/10.17127/got/2017.11.003

Data de submissão: 2016-09-06
Data de aprovação: 2017-04-04
Data de publicação: 2017-06-30


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Entidades Patrocinadoras