As regiões metropolitanas brasileiras e sua estrutura social em uma década de mudanças, 2000-2010

Alexandre Diniz, Jupira Mendonça, Luciana Andrade

Resumo


Este artigo analisa as mudanças ocorridas na estrutura sócio-ocupacional das 15 principais regiões metropolitanas brasileiras entre 2000 e 2010. Busca-se compreender se as mudanças sociais e econômicas que ocorreram na década também puderam ser percebidas na estrutura social metropolitana. A ocupação é utilizada como proxy da estrutura social, cuja fonte são os Censos Demográficos do IBGE. A comparação mostrou mudanças parciais na estrutura social metropolitana, sobretudo o aumento dos profissionais de nível superior e o encolhimento dos grupos dirigentes e dos pequenos empregadores. Por outro lado, puderam ser detectados movimentos destoantes por parte de algumas RMs, cuja explicação demandará acompanhamento e novas investigações.

 

Palavras Chave: hierarquia social; regiões metropolitanas; análise comparativa; grupos sócio-ocupacionais

 

http://dx.doi.org/10.17127/got/2018.15.007

 

Data de submissão: 2018-08-10

Data de aprovação: 2018-12-13

Data de publicação: 2018-12-30

 


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Entidades Patrocinadoras