O centro principal em estruturas policêntricas: transformações e permanências em cidades médias paulistas

Heloísa Ferreira

Resumo


Originária do incremento de funções a centros urbanos, na rede urbana, a estruturação policêntrica implica, na escala intraurbana, em relações de concorrência e complementaridade entre áreas centrais, que embora acarretem complexidade à identificação de um centro principal, consistem em mudanças que se combinam a condições preexistentes, em tendência à permanência do centro da cidade como principal espaço de consumo. A partir de Marília, Presidente Prudente e São Carlos, situadas no estado de São Paulo, Brasil, buscamos apreender o centro principal de cidades médias, que exibiram novas funções e, com isso, redefinição de lógicas e práticas espaciais nos espaços intraurbanos. Entre transformações e permanências, identificamos manutenção do centro enquanto centro principal em Marília e São Carlos e tênue hierarquia de áreas centrais em Presidente Prudente.

 

Palavras-chave: centro da cidade; centro principal; policentralidade; cidades médias.

 

http://dx.doi.org/10.17127/got/2018.15.009

 

Data de submissão: 2018-07-25

Data de aprovação: 2018-12-13

Data de publicação: 2018-12-30

 


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Entidades Patrocinadoras