Territorialidades, identidades e permanências: o bairro São Gonçalo na cidade de Pelotas, RS

Adriel Silva, Dione Lihtnov, Sidney Vieira

Resumo


O presente texto busca contribuir para a reflexão acerca dos processos de (re)produção do espaço urbano, com estudo de caso em um bairro da cidade de Pelotas, RS. Analisa-se o processo de formação histórica da Região Administrativa São Gonçalo, tendo em vista investigar os impactos da construção de empreendimentos imobiliários voltados para estratos de alta renda naquela área, em meio a um processo de resistência e conflito territorial com os moradores locais. Atrelado a esses fatores, ressalta-se a discussão acerca das territorialidades, identidades e do sentimento de pertencimento ao lugar de vivência destes moradores.

Palavras-chave: Territorialidade. Identidade. Resistência. São Gonçalo. Pelotas.

 

http://dx.doi.org/10.17127/got/2018.15.016

 

Data de submissão: 2018-08-01

Data de aprovação: 2018-12-13

Data de publicação: 2018-12-30


Texto Completo: PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Entidades Patrocinadoras